A Prefeitura de Jaboticabal demitiu 20 assessores na tarde da última terça-feira (22). A medida foi uma das primeiras a serem tomadas após reunião entre o prefeito Raul Girio (PSDB) e os secretários municipais, que aconteceu no início desta semana. De acordo com Cesar Poletti, secretário de Administração, as demissões fazem parte de um plano de corte de gastos.

Contensão

A demissão dos assessores poderá gerar uma economia à Prefeitura de R$ 75 mil por mês. Entretanto, os cortes de funcionários irão continuar. Poletti afirmou ao Jornal 101 que haverá mais demissões – entre 10 a 20 pessoas – até o final desta semana.

Além de demitir funcionários, a Prefeitura planeja outras medidas visando a diminuição de gastos do município. O valor que a administração busca reduzir é de cerca de R$ 500 mil por mês, segundo o secretário.

Após reunião com o prefeito Raul Girio, secretário de Administração, Cesar Poletti, afirma que haverá contenção de gastos em várias áreas (Foto: Fábio Penariol/Jornal 101)

Após reunião com o prefeito Raul Girio, secretário de Administração, Cesar Poletti, afirma que haverá contenção de gastos em várias áreas (Foto: Fábio Penariol/Jornal 101)

Além do corte de assessores, há outras medidas que serão adotadas a partir de 1° de outubro, informadas pela Prefeitura. São as seguintes:
– Corte do cartão de alimentação de todos os assessores;
– Corte de horas extras;
– Redução do expediente para seis horas diárias, com exceção dos serviços essenciais. Esta medida gerará uma redução de gastos com energia, água, telefone e material de consumo em geral (material de escritório, de higiene e limpeza, entre outros). O Sistema Prático, que já funciona durante seis horas, terá alteração: passará das 9h às 15h para das 7h às 13h;
– Racionalização do uso da frota;
– Renegociação de alguns contratos.

Ouça a entrevista completa com o secretário Cesar Poletti, no Jornal 101 desta quarta-feira: