Várias pessoas participaram da passeata (Foto: Reginaldo Coelho/Jornal 101)

Várias pessoas participaram da passeata (Foto: Reginaldo Coelho/Jornal 101)

No dia 18 de maio de 1973, uma menina de oito anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada. Seu corpo apareceu – seis dias depois – carbonizado e os seus agressores, jovens de classe média alta, nunca foram punidos.

A data ficou instituída como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”. O ‘Caso Araceli’, como ficou conhecido, ocorreu há quase 40 anos, porém, situações deste tipo essa ainda se repetem.