O parecer do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo  rejeitou as contas de 2014 do ex-prefeito Raul Girio (psdb).

O ex-prefeito,  foi convidado a participar de uma reunião com os representantes do legislativo.

O vereador Beto Ariki (PSL), presidente da Comissão de Finanças e orçamento da Câmara Municipal de Jaboticabal,  reunido na manhã de ontem, dia 30, com os vereadores)  Pretto Cabelereiro (PPS) e Carmo Jorge Reino (PSB , que também fazem parte da comissão.

O aumento da dívida financeira do município e a falta de recolhimento ao SEPREM – Serviço de Previdência, Saúde e Assistência Municipal entre agosto e dezembro de 2014 foram os dados mais preocupantes apontados por Beto Ariki.

Os vereadores Ednei Valencio (PR) e Samuel Cunha (PSDB), participaram do encontro.

Raul Gírio se defendeu afirmando que não houve má-fé da administração, e que a grande maioria dos municípios brasileiros enfrentaram problemas semelhantes.

Gírio também creditou à crise, enfrentada pelo país, como um dos fatores responsáveis pelo desequilíbrio nas contas de 2014.

Segundo o ex-prefeito, a queda de receita, atrasos nos repasses do governo federal e estadual e o aumento de despesas em 2014 foi uma combinação decisiva para o aumento da dívida.

O ex-prefeito ainda argumentou que em sua gestão criou decretos editados por ele para evitar despesas, como a demissão de assessores, entre outras ações de contenção.

Sobre o SEPREM, Gírio chamou a atenção para os déficits históricos da prefeitura com o serviço de previdência, e esclareceu que o repasse para o pagamento dos aposentados nunca foi atrasado, e que a falta de repasses ao órgão foi de cunho patronal.
No que se refere ao déficit orçamentário, Gírio afirma que é um “efeito dominó” que vem de anos anteriores, e que houve uma expectativa frustrada na arrecadação. Desemprego, fechamento de empresas no município, busca de fornecimento de medicamento, inclusive via ação judicial, aumento de despesas de assistência social, custeio e despesas com o funcionalismo onerou o orçamento.

Vereador pelo PSL, Beto Ariki (Foto: Renan Leite)

O vereador Beto Ariki comentou sobre o encontro na sala de reuniões da câmara municipal, a presença dos demais vereadores e do ex-prefeito Raul Girio, além dos itens mais discutidos no encontro.

Download

Antes de entregar oficialmente o parecer na casa legislativa, o Jornal 101 questionou o vereador Beto Ariki qual deveria ser a tendência deste parecer da comissão de finanças e orçamento.

Download

Pouco mais tarde, o vereador protocolou o parecer da comissão de finanças e orçamento na câmara municipal.

A comissão deu parecer favorável a aprovação das contas de 2014 e, como afirmou o vereador, agora irá para votação em plenário, com data de inclusão ainda a ser definida.

Independente do resultado na votação entre os vereadores , o resultado segue para análise do ministério público.

A reportagem entrou em contato com o ex – prefeito Raul,  que preferiu não se pronunciar.