Banner Anuncie Aqui 730×150
Display para Alcool Gel 1

Download

Olá,

Tudo bem?

Agosto chegou!!!

Vamos como de costume, papear alguns minutinhos por aqui!

Nosso papo de hoje é pra falar de um assunto que é super interessante – é sobre estilo pessoal, mais precisamente sobre o seu estilo pessoal.

O que você pensa sobre isso?

Se eu estivesse aí, na sua frente agora e te perguntasse: qual é o seu estilo pessoal? Você saberia me responder?

Sim, não, talvez, tem dúvidas?

Bom, estilo pessoal nada mais é que, a tradução da sua personalidade – isso mesmo, tá na cara, ou melhor, na sua maneira de se vestir, aquilo que você carrega aí dentro de você. Seu humor, suas preferências, seu gosto pela arte ou não, suas causas, suas paixões – tudo isso e muito mais tem forte influência em suas escolhas e seus hábitos do vestir.

Assim como a sua autoestima, que foi construída desde a sua infância e da maneira como você foi tratado lá, seu estilo pessoal também vem das suas experiências, convivências daquela época. Talvez você carrega as “modices” da sua mãe, tia, tio ou trás referências de moda do que usou naqueles anos, construindo seu estilo pessoal, assim, do seu jeitinho especial.

Daremos a isso, o nome de estilo de essência.

Me veio a mente agora um exemplo bem claro disso, lá dos tempos de escola, quando uma amiga copiosamente usava vários elementos que a mãe dela usava – um dos itens que as duas não abriam mão era o salto alto – era lindo ver o quanto o estilo pessoal da mãe estava presente na filha , da mesma maneira, gostos exatamente iguais. Passados alguns anos, nas fotos atuais, ainda vejo algumas características do estilo da mãe estampadas na filha. É assim que funciona , alguma coisa lá de trás está aí, sendo responsável pelo modo que você projeta sua imagem e aparência para o mundo.

O bacana é que ao longo dos anos, você foi aperfeiçoando seu estilo, talvez por influências da moda, por fases da vida, condições – é totalmente natural seu estilo pessoal mudar – pode ser que a maternidade te trouxe algumas necessidades diferentes como, sentir-se confortável, ter praticidade no dia a dia, mobilidade – pode ser também que você mudou seu cargo ou função e até mesmo fez uma transição de carreira – se casou ou se separou, ganhou peso .

Trata-se de uma evolução constante, de acordo com a vida que se leva. De repente na década passada você se vestia de um jeitinho girlie (mais menininha) ou mauricinho (mais menininho) e de uma hora pra outra sentiu necessidade de adequar seu estilo para se parecer mais mulher ou mais homem – evoluiu para um estilo glamouroso ou romântico, porque sentiu que era hora de atrair olhares.

É super válido ressaltar que conhecer e compreender seu estilo pessoal é libertador, a partir do momento que você se aceita e sustenta isso. Além de libertador, ter seu estilo definido e solidificado pode ser um grande diferencial para sua marca profissional, um ato que pode gerar sustentabilidade, pois levando a sério seu estilo, de maneira efetiva, você pode dizer adeus às compras impensadas e aos acúmulos de peças sem uso em seu guarda-roupa.

Pense nisso!

Fique com Deus e até breve!