(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Devido à falta de água que tem ocorrido em alguns bairros de Jaboticabal – que deixou mais de 15 mil pessoas sem o líquido no final da última semana e que ainda afeta moradores de localidades mais altas da cidade – a crise hídrica enfrentada pelo município tem gerado protestos e repercussão entre a população, o Saaej (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Jaboticabal), Prefeitura, Câmara Municipal e até mesmo o Ministério Público, que irá analisar a situação.

Após os acontecimentos, o presidente da Assemae (Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento), Aparecido Hojaij – que também é analista de saneamento do Saaej – disse que a escassez hídrica da região sudeste é grave e que isso está afetando Jaboticabal. Hojaij também falou de outros assuntos no Jornal 101 desta quarta-feira (21).

Ouça a reportagem:

Download: Clique, use o botão direito do mouse e escolha a opção ‘salvar como’

Averiguação

O Ministério Público de Jaboticabal quer saber de quem é responsabilidade pela liberação de loteamentos e pede explicações ao Saaej sobre a deficiência no abastecimento de água destes locais. Ouça a entrevista com a promotora Drª Ethel Cipele: