Antes do início da sessão ordinária da câmara municipal, realizada na noite de 05 de junho, os vereadores se reuniram com o presidente do SAAEJ, André Nozaki, e com Aparecido Hojaij, chefe de gabinete da autarquia, para discutirem a respeito da taxa do lixo que, em breve, deve iniciar os trâmites no legislativo.

Logo após, quem também entrou na sala de reuniões com os vereadores foi o ex-prefeito Raul Girio, que teria, na sessão de logo mais, a aprovação ou não da câmara municipal ao parecer negativo do tribunal de contas do estado de São Paulo.

Após as leituras da primeira e segunda secretarias com os projetos em tramitação na casa e os requerimentos, além da dispensa da leitura das indicações e moções, o presidente da comissão de finanças e orçamento, Beto Ariki, do PSL, leu o parecer a respeito das contas do ex-prefeito Raul Girio, relativas ao ano de 2014, que tiveram o parecer favorável da comissão.

Download

Na reunião, Raul Girio esclareceu os apontamentos do tribunal de contas.

Ainda no parecer e explicado por Raul à comissão, justamente no ano de 2014 houve uma queda brusca no PIB – produto interno bruto, o que também contribuiu para o endividamento da administração municipal.

Assim como já noticiado anteriormente pelo jornal 101, a comissão entendeu que o prefeito não agiu de má fé, o que deu subsídios para o parecer favorável às contas do ex-prefeito e rejeição ao tribunal de contas.

Download

Com a leitura do parecer da comissão de finanças e orçamento, foi a vez do ex-prefeito Raul Girio utilizar a tribuna para apresentar a sua defesa.

Segundo Raul, o próprio tribunal de contas exaltou a transparência do seu governo.

Download

Logo, Raul passou a explicar os principais apontamentos do tribuna.

Sobre o déficit da administração, comentou sob a queda no PIB e o pequeno crescimento na economia.

Download

Paralelo a queda na arrecadação, Raul Girio afirmou que houve um aumento nos gastos com a administração.

Download

De acordo com o ex-prefeito, mesmo em tempos de crise, seu governo ainda fez investimentos no município. Raul deu exemplos e afirmou que houve um incremento ao patrimônio público em mais de 26%.

Download

Raul também afirmou que a falta de repasses dos governos estadual e federal foi outro fator que prejudicou seu governo.

Download

O ex-prefeito afirmou que não houve previsão referente a todas essas dificuldades citadas.

Download

Raul fez questão, na seqüência, de comentar sobre a falta de repasses ao SEPREM – o serviço previdenciário do município e afirmar que não houve dolo à autarquia, com medidas tomadas.

Download

De acordo com Girio, outros municípios também tiveram suas contas rejeitadas em situações semelhantes ao que aconteceu com Jaboticabal, sem dolo ou má fé do prefeito.

Download

Perto de finalizar, Raul exaltou a posição da comissão de finanças e orçamento que entendeu que não houve má fé do administrador.

Download

Antes de deixar a tribuna, Raul pediu imparcialidade aos vereadores no momento da votação.

Download

Com o fim do uso da tribuna pelo ex-prefeito, o presidente da câmara, Dr. Edu Fenerich, do PPS, abriu para a discussão do projeto que aprovaria ou rejeitaria as contas de 2014.

Pepa Servidone, também do PPS e líder do governo na câmara, utilizou a tribuna.

Segundo o vereador, o ex-prefeito tentou explicar a rejeição de suas contas, mas não obteve sucesso.

Download

Pepa Servidone criticou ainda a distância entre o ex-prefeito Raul Girio e a câmara municipal do seu governo.

Download

Pepa afirmou que, enquanto vice-prefeito da cidade no governo Hori entre 2009 e 2012, Raul não sabia a divida do SEPREM na época

Download

Pepa ainda fez duas denúncias graves.

A primeira referente ao custo de uma obra de reforma da quadra da ponte seca.

Segundo o vereador, na administração anterior a Raul Girio, a obra estava orçada em 75 mil reais. Em seu governo, no entanto, foi para 150 mil.

Download

O outro ponto é a retirada de materiais do almoxarifado da administração passada.

Download

O vereador disse ainda que, segundo informações, as contas referentes a 2015 do ex-prefeito já estão rejeitadas pelo tribunal de contas.

Download

Após o uso da tribuna por Pepa Servidone, foi aberta a votação nominal referente a aprovação ou não das contas de Raul Girio referentes a 2014.

Os que votaram “sim”, aprovaram a posição da comissão de finanças e orçamento, aprovando as contas de Raul Girio.

Aqueles que votaram “não” foram contrários a posição da comissão e favoráveis a manutenção da rejeição proposta pelo tribunal de contas.

Os vereadores dona Cidinha, Edu Fenerich, Carmo Jorge Reino, Daniel Rodrigues, Ednei Valencio, João Bassi, Luis Carlos Fernandes, Paulo Henrique advogado, Beto Ariki, Samuel Cunha e Wilsinho locutor votaram sim e mantiveram o parecer da comissão, aprovando as contas do ex-prefeito.

Já Pepa Servidone e Pretto Miranda Cabelereiro votaram não e foram contrários a aprovação das contas, optando pela manutenção do parecer do tribunal.

Com o parecer do tribunal rejeitado e a manutenção do parecer da comissão de finanças e orçamento, os vereadores puderem usar a palavra para justificarem o voto.

Pretto Cabelereiro, que votou contrário a aprovação, mas que faz parte da comissão de finanças e orçamento e assinou o documento aprovando, justificou o voto que foi contrário a sua própria decisão junto a comissão.

Download

Já o vereador João Bassi, do PEN, afirmou que em respeito ao parecer da comissão, foi favorável.

Download

O último momento da sessão foi a justificativa do voto favorável do presidente da casa, Dr. Edu Fenerich.

Edu relembrou desde 2012 quando, nos bastidores, era discutido o nome que sucederia Jose Carlos Hori e que ele havia sido contrário ao nome de Raul Girio por entender que o ex-prefeito não tinha capacidade política para o cargo.

Segundo Edu, ele chegou a dizer isso para o próprio ex-prefeito e que ele era favorável a candidatura do hoje vereador e líder de governo na câmara, Pepa Servidone.

 

Download

Edu emendou ainda afirmando que Raul só ganhou devido a transferência de votos de Jose Carlos Hori, prefeito na época tendo ele como vice, da primeira dama, Adriana Hori, e pelo seu candidato a vice, Dr. Aloisio Tito Rosa.

Download

Segundo Edu, após eleito como prefeito, Raul Girio afirmou ao ex-vereador Rubinho gama que não precisaria da câmara para nada.

Download

Segundo Edu, o parecer do tribunal apenas ilustrou a incapacidade do ex-prefeito, mas fez ressalvas devido a crise econômica do país.

Download

Como afirmou a comissão em seu parecer, Edu também não encontrou dolo ou má fé.

Segundo ele, foi apenas incapacidade do ex-prefeito.

Download

Na seqüência, Edu Fenerich encerrou a sessão que aprovou as contas do ex-prefeito Raul Girio referentes ao ano de 2014 e convocou os vereadores para a próxima sessão ordinária, que será realizada em 19 de junho.